top of page
Post: Blog2_Post
  • Foto do escritorAdriana Ferreira

Resenha do Livro: Clara da Luz do Mar, Edwidge Danticat

Atualizado: 20 de dez. de 2023

Uma história de amor, amizade e abandono, pelo olhar inocente de uma criança.

banner-raizes-resenha-do-livro-clara-luz-do-mar-edwidge-danticat

Confira a resenha do livro: Clara da Luz do Mar, de Edwidge Danticat, traduzido por Ana Ban e publicado pela Todavia em 2022. Lido para essa resenha na edição da Tag Livros.


Seria um dia normal, não fosse uma onda gigante ter atingido um dos pescadores de Ville Rose, no Haiti. O fato mobiliza toda a comunidade que sai em busca do desaparecido no mar, causando comoção geral. 


No meio desse drama entramos na história e tendo como fio condutor a protagonista Claire Limyè Lanmè Faustin — cujo nome significa Clara Luz do Mar — conhecemos os moradores da vila e como suas vidas estão profundamente entrelaçadas.

“Você é quem você ama, ela tinha dito a ele. Você tenta consertar aquilo que você quebrou. Mas, lembre-se, o amor é igual a querosene. Quanto mais você tem, mais você queima”.

Uma perda e uma decisão

Após a morte da esposa durante o parto da primeira filha, Nozias passa a criar a bebê, Claire, sozinho. Em um barraco improvisado à beira-mar, enfrenta muitas dificuldades: dependia de vizinhos para cuidar de sua filha quando saía para trabalhar, com o pouco que ganhava, alimentava os dois precariamente, vestia a filha com extrema simplicidade e se esforçava para mantê-la na escola.


Diante da escassez de comida e conforto, todo ano Nozias pensava em doar a filha, querendo que ela vivesse em uma família amorosa, com condições de dá-la o que ele não podia, fosse por questões financeiras ou limitações pessoais. E assim, ele ficaria livre para sair da pequena vila em busca de outro trabalho, menos arriscado e com melhor remuneração.


“O pior caso possível de amor não correspondido, Jessamine tinha dito a ele, era sentir o abandono de um dos progenitores”.


Uma comunidade desigual, mas unida

E a partir desse contexto, conhecemos as outras famílias haitianas, que de alguma forma se conectam com a história de Claire e Nozias. 


 Com diferentes configurações, cada família enfrenta suas próprias lutas, intercalando dificuldades e conquistas, dores e amores. A evidente desigualdade social permite que alguns vivam em grande adversidade enquanto outros poucos, desfrutam de conforto, segurança e impunidade.


Em meio a essa dura realidade, há personagens que trazem um respiro, iluminando a história. Honestos e inspiradores, eles revelam a união, o amor e a confiança que existe em uma verdadeira comunidade, que se apoia em suas lutas com resiliência e força. 


Permitindo ao leitor, aprender sobre a cultura haitiana e suas dificuldades cotidianas — que, inclusive, se assemelham a realidade brasileira — como crise econômica, falta de bons empregos, violência e tráfico.


Assim, o livro vai evoluindo, entre presente e passado, apresentando novos personagens que inicialmente não tem relação nenhuma com os protagonistas, mas que depois, se revelam mais conectados do que podíamos imaginar.


A protagonista Claire

A escrita é muito fluida e a trajetória de cada personagem nos coloca em uma nova realidade dentro da mesma comunidade. É muito interessante como cada um vê e vive de formas tão diferentes os mesmos acontecimentos. Em especial Claire, que da sua perspectiva inocente, conta suas alegrias, dúvidas e consegue ver beleza nesse contexto tão conturbado.


Apresentando soluções simples para problemas complexos, ela só quer o amor e presença do pai, poder sonhar com a mãe que não conheceu, sem se preocupar com as adversidades que a cercam. Claire, ou Clara Luz do Mar, traz luz em meio a escuridão, desperta a esperança e nos faz ver como as preocupações e responsabilidades da vida adulta podem nos endurecer.


“… e ela não precisaria ficar se perguntando o tempo todo onde ele estava chèche lavi, em busca de uma vida melhor. Mas e se não houvesse vida melhor? Como ele podia não saber disso? Como é que os granmoun, as pessoas adultas, podiam não entender essas coisas?”

Um livro lindo, que nos faz viajar para o Haiti e conhecer suas belezas e dificuldades. Numa narrativa cheia de reviravoltas e histórias diferentes que vão se conectando e ao fim, surpreendentemente voltam para onde tudo começou. Vale demais a leitura!

 

Deixo aqui o link para adquirir o livro e ainda ajudar o Raízes: Clara da Luz do Mar, na Amazon.


Saiba mais sobre a autora:

  • Vídeo de apresentação da autora e um pouco da realidade no Haiti. Feito para o canal Girl Rising, que visa divulgar o filme de mesmo nome.

  • Filme Girl Rising, veja o trailer aqui. O enredo conta a história de 9 garotas e cada uma é atrelada a um renomado escritor de seu país. Edwidge Danticat, Sooni Taraporevala, Aminatta Forna e outros contam as histórias das meninas, cada uma em seu estilo, e todas com profunda ressonância. Mostrando poder da educação para mudar a vida dessas meninas, o longa conta em seu elenco com nomes como o de Meryl Streep, Anne Hathaway, Selena Gomez, Cate Blanchett, Kerry Washington, Chlöe Moretz, Priyanka Chopra, Salma Hayek e Alicia Keys. Para assistir, mediante pagamento, acesse o site Girl Rising.

 
foto-escritora-dri-ferreira-blog-raizes

Obrigada por ler! 🤓

Espero que tenha gostado e se inspirado a ler o livro.

📨 Se quiser acompanhar as novidades do blog, se inscreva em nossa newsletter, é grátis.

🔗 Se quiser compartilhar esse texto com amigos, use os botões abaixo e leve-o para sua rede social preferida.

Nos vemos no próximo texto 🥰



Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page