top of page
Post: Blog2_Post
  • Foto do escritorAdriana Ferreira

Resenha do Livro: Tudo é Rio, de Carla Madeira

Atualizado: 20 de dez. de 2023

Uma história de amor e dor em uma narrativa forte, que se desenrola naturalmente, como o fluxo de um rio.


banner-raizes-resenha-do-livro-tudo-e-rio-carla-madeira

Confira a resenha do livro Tudo é Rio, de Carla Madeira e publicado pela Editora Record em 2021.


Essa foi minha primeira experiência de leitura da escritora Carla Madeira e de cara compreendi o sucesso do livro. Ele toca, emociona, choca, faz pensar… Um carrossel de emoções e acontecimentos que se sucedem, no ritmo de um rio. 


Mal temos tempo de recuperar o fôlego, outro fato já aconteceu, assim como na vida. Independente da dor ou da importância do que nos acontece, a vida não para, ela segue seu fluxo e cabe a nós nos recuperarmos enquanto seguimos em frente.

“A vida dá um jeito de manter a gente vivo mesmo quando a gente morre de dor”.

Tudo é Rio é o livro de estreia de Carla Madeira, lançado em 2014 pela Editora Quixote, mas que atingiu um grande sucesso, ficando na lista de livros mais vendidos da PublishNews e Amazon, no seu relançamento em 2021. Talvez, pelo período de isolamento em que as pessoas buscavam através da arte, dentre elas a literatura, se aventurar sem sair de casa.


Com uma escrita intensa, Carla de cara nos prende à história de seus protagonistas Venâncio, Dalva e Lucy. E nos conta a trágica, e, porque não, também feliz, história que envolve esse triângulo amoroso.


Um casal jovem vivendo o auge de sua paixão, esses eram Venâncio e Dalva. Cheios de sonhos e planos, que vão se materializando com o apoio da família e amigos, o casal que a cidade viu se formar, evoluiu para uma linda família. De longe, tudo ia bem, era como um conto de fadas, não tinha o que dar errado, foram feitos um para o outro, era o que todos pensavam.


Entretanto, por baixo de tanto amor, nas camadas mais profundas, nasceram a obsessão e o ciúme. No início, tudo era compreensível, a combinação da imaturidade com a paixão, às vezes resultava em atitudes exageradas. O amor e a lembrança dos dias bons sempre falavam mais alto.

“A loucura começa como a doença, miúda. Vai se alastrando célula a célula, ocupando tudo, destruindo a saúde, acabando com a vida de quem não encontra recurso para deter os pensamentos ruins, fazedores dos mais profundos infernos”.

Até que um dia, como uma tromba d'água que chega sem avisar, tudo muda. O que parecia impossível acontece e, um dia normal, vira total escuridão. Desnorteados, o casal vê crescer um abismo entre eles e, nessa solidão compartilhada, cada um vai em busca de um refúgio.


Dalva, sai todos os dias pela manhã e volta à noite, sem ninguém imaginar aonde vai. Venâncio, um pouco menos criativo, começa a frequentar o prostíbulo da cidade, lá, ele conhece Lucy, a prostituta mais cobiçada da casa.


Mas, se engana quem pensa que Lucy será só a puta que se mete entre o casal de mocinhos. Não, sua história de vida é tão forte quanto a dos protagonistas e quem ela é, de onde veio e como chegou a prostituição revelam muito do seu comportamento. 


Uma mulher decidida que trabalha como prostituta por gosto e com orgulho, seu sucesso entre os homens lhe dá realização profissional. Retirando-a do esteriótipo comum de vítima, em que mulheres recorrem à prostituição como última alternativa para sobreviver. 

“Para toda a cidade isso era uma provocação sem tamanho, qualquer pessoa de bem tolera as putas, com a condição de sentir pena delas. Lucy, dona demais de si mesma, privava as mulheres de família do exercício da compaixão”.

Entretanto, quando Venâncio chega e a rejeita, o clichê acontece: conquistá-lo vira questão de honra, o maior de seus desafios, não poderia jamais colocar sua reputação em risco desse jeito.


E é assim, que a história de Carla Madeira vai ganhando novas curvas, como num rio, que por vezes se move calmo e em outros a correnteza leva tudo com força. Vamos conhecendo o passado de cada um dos personagens, enquanto a vida deles, no presente, vai se entrelaçando cada vez mais. E nós, leitores, vamos compreendendo aos poucos, como tudo no livro, apesar de ser surpreendente, parece tão possível de acontecer na realidade.



Além dos personagens principais, Tudo é Rio traz coadjuvantes extremamente marcantes. Não poderia deixar de citar aqui, a Aurora, mãe de Dalva e Francisca, amiga antiga da família de Dalva. Duas mulheres fortes, com papéis essenciais na história, apoiam e orientam as pessoas no seu entorno, com sabedoria, ternura e muita coragem. Cada uma encantará ao seu modo, deixando ensinamentos que servem para qualquer um de nós.


Como essa história evolui e acaba, deixa para o leitor muitas questões em aberto. Isso porque nem todas as decisões e atitudes dos personagens são esclarecidas por completo, assim como acontece na realidade. Quantas vezes, não sabemos o porquê, mas sentimos, vivemos, seguimos em determinada direção movidos de certezas que não conseguimos pôr em palavras.

“O sofrimento vem sozinho, tem pernas, mais cedo ou mais tarde ele aparece; o que a gente tem de buscar é a alegria, essa se esconde, delicada na correria dos dias, não se oferece de pronto, quer ser encontrada, surpreendida, amada”.

E creio ser tão verossímil é a beleza desse livro. Sua simplicidade e proximidade, nos faz adentrar facilmente a história e compreender os fatos e os personagens. Sem muita explicação ou detalhes da autora, conseguimos sentir o que eles estão sentindo e ver sob a mesma perspectiva que eles veem cada acontecimento.


Humanizando comportamentos questionáveis, sem maniqueísmos, compreendemos que às vezes fazemos o que podemos. Pois, como um rio — querendo ou não — vamos continuar fluindo.


Recomendo muito essa leitura, não só por a história ser incrível, mas também pelas diversas reflexões que ela desperta. Através da vivência dos personagens, conseguimos pôr em questão temas como amor, fé, perdão, confiança, coragem. Pela escrita franca e realista da Carla, que faz acabar o livro numa sentada.

 

Deixo aqui o link para adquirir o livro e ainda ajudar o Raízes: Tudo é Rio, de Carla Madeira, na Amazon. Aqui o link para outros livros da autora: Véspera e Natureza da Mordida.


Mais sobre a autora:

  • Link para o episódio: "Tudo é Rio, com Carla Madeira" do Podcast Bom dia, Obvious, que entrevistou Carla Madeira durante o encontro do Clube do Livro Obvious + Submarino.

  • Dica para conhecer a escritora: Programa Sempre um papo com Carla Madeira. Uma conversa entre Afonso Borges, apresentador, e a escritora. Eles vão falar sobre o best seller “Tudo é Rio”, “A Natureza da Mordida” e “Véspera” (Ed. Record).

 
foto-escritora-dri-ferreira-blog-raizes

Obrigada por ler! 🤓

Espero que tenha gostado e se inspirado a ler o livro.

📨 Se quiser acompanhar as novidades do blog, se inscreva em nossa newsletter, é grátis.

🔗 Se quiser compartilhar esse texto com amigos, use os botões abaixo e leve-o para sua rede social preferida.

Nos vemos no próximo texto 🥰



Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page