top of page
Post: Blog2_Post
  • Foto do escritorAdriana Ferreira

Resenha do Livro: Primeiro eu tive que morrer, de Lorena Portela

Atualizado: 15 de dez. de 2023

Primeiro livro de Lorena Portela, lançado de forma independente, conquista pela profundidade e sensibilidade da história.

banner-raizes-resenha-do-livro-primeiro-eu-tive-que-morrer-Lorena-Portela
Escritora Lorena Portela - Foto: Fabiane de Paula

Confira a resenha do livro Primeiro eu tive que morrer, de Lorena Portela e publicado pela Marisco Edições em 2021.


Será que a forma com que levamos a vida é de fato viver? O que precisa acontecer para termos coragem de reavaliar tudo e refazer a rota? A personagem de "Primeiro eu tive que morrer" precisou experienciar a morte — não a física como conhecemos, mas a da pessoa que ela havia sido até aquele momento.


Uma publicitária de sucesso, que aos 30 anos já está consumida pela rotina e ambiente de trabalho, em agências que vendem liberdade e ambiente "descolado", para mascarar viradas de noite muito mal remuneradas, disputas de ego e abusos variados.

"Ser boa numa coisa e passar a ganhar um salário decente com isso roubou a minha noção de felicidade. Eu passei a me acomodar com aquilo porque era o que eu sabia fazer".

O cansaço, físico e mental, estavam evidentes, a perda de peso e a ausência em todos os eventos com os amigos chamavam muito a atenção. Contexto ideal para o que estava por vir: um burnout! E assim, dias de descanso, que não foram planejados mas obrigatórios, aconteceriam em sessenta dias de férias em Jericoacoara.



Três décadas de vida e eu já tinha judiado de mim o bastante para ter que parar. Ou morrer."

Dias de folga que inicialmente eram estranhos, foram fazendo ela voltar a vida. Encontrou as amigas, despertou paixões, se divertiu achando conseguir finalmente relaxar. Conheceu as pessoas do vilarejo, suas histórias, como viviam ali e inevitavelmente foi comparando a sua realidade com a daquelas pessoas.


Pensava em como a vida pode nos colocar em lugares indesejados, como nosso destino é traçado pelas circunstâncias, sem considerar nossas vontades. Nessa jornada, tendo tempo para pensar e encarar seus sentimentos mais sombrios, ela começa a viver conflitos internos muito profundos.

"A felicidade me invadiu de um jeito tão bruto e selvagem que doía, e eu pensava que não merecia sentir aquilo.

Então, de repente, a vida tranquila se transforma em dias tão intensos de introspecção e questionamentos, que seu corpo físico adoece. E sob os cuidados e conselhos de uma nova-velha amiga, repleta de sabedoria e afeto, ela vai se permitindo sentir, se perdoar, se conhecer, se cuidar. Num processo lindo de renascimento e sororidade, um encontro de almas.


Durante esse período de autocura conhecemos a história de várias mulheres fortes e cada uma, à sua maneira, vai deixando uma lição e mostrando formas diferentes de viver a vida. A protagonista, também faz desabafos fortes, encara dores de feridas antigas e traz à tona seus maiores medos. São relatos sensíveis de acontecimentos dolorosos, comuns na vida de qualquer mulher.

"Eu queria que a minha coragem de confiar em mim mesma se tornasse constante".

A maneira como Lorena retrata cada uma dessas mulheres, como elas se encontram e se apoiam é muito bonita e inspiradora. E tudo acontece sob uma trilha sonora incrível, a partir de trechos de músicas que a autora incluiu durante toda a história, dando literalmente o tom para cada cena.


Recomendo demais esse livro, pela forma como ele impacta, incomoda e desperta muitos questionamentos. Sobre a situação da mulher, sobre a vida baseada em alto rendimento, sobre traumas, crenças, necessidades, amor-próprio e principalmente, sobre se permitir. Uma leitura que nos dá a oportunidade de promover mudanças, sem que tenhamos de enfrentar a morte.

 

Se você gostou da resenha do livro, confira abaixo o link para adquirir a obra e outros conteúdos que vão enriquecer ainda mais a sua experiência de leitura:

 
foto-adriana-ferreira-escritora-blog-raizes

Obrigada por ler! 🤓

Espero que tenha gostado e se inspirado a ler o livro.

📨 Se quiser acompanhar as novidades do blog, se inscreva em nossa newsletter, é grátis.

🔗 Se quiser compartilhar esse texto com amigos, use os botões abaixo e leve-o para sua rede social preferida.

Nos vemos no próximo texto 🥰



423 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page