top of page
Post: Blog2_Post
  • Foto do escritorAdriana Ferreira

Resenha do Livro: Suíte Tóquio, de Giovana Madalosso

Atualizado: 21 de dez. de 2023

A vida perfeita existia, até que uma atitude impulsiva muda tudo de lugar e verdades escondidas embaixo do tapete começam a aparecer.

banner-raizes-resenha-do-livro-suite-toquio-giovana-madalosso

Confira a resenha do livro Suíte Tóquio, de Giovana Madalosso, lançado em 2020 pela editora Todavia.


Suíte Tóquio conta história de pessoas que estavam com a vida “encaminhada” e, na realidade de cada um, tudo seguia normalmente. Entretanto, havia insatisfação, desejos reprimidos, comodismo e principalmente medo. Medo do novo, medo da mudança, medo das dificuldades da vida, do julgamento e cobranças alheias.


Um casal jovem, com sua primeira filha, que vive um arranjo em que a mulher trabalha fora e sustenta a família, e o marido cuida da casa e da filha enquanto faz alguns trabalhos pontuais. Nesse contexto, contratar uma babá faz a mulher se sentir menos culpada por estar distante da filha, cumprindo a rotina puxada do seu cargo.


“Sem saber mais quem eram, resvalavam em extremos”.

A babá que também tinha sua vida, sonhos e desejos fora do emprego se vê cada vez mais envolvida com a criança e aquela família. Logo após ser persuadida a morar no trabalho, começa a ver sua vida pessoal se desfazer, até que nada mais importe a não ser a criança que cuida com tanto zelo e amor.


Quando se dão conta que a vida está tomando um rumo que não queriam, ou pelo menos, não haviam percebido, é quase inevitável explodir. De raiva. Por revolta. Por desespero.


E a impulsividade vai mudando tudo de lugar.

A babá sequestra a criança. A mulher arranja uma amante. O marido se anestesia e age as sombras para passar despercebido.


Ações que sacodem e bagunçam tudo, causando não só o caos, mas principalmente a reflexão: “Como cheguei até esse ponto?”. Priorizando a linha de pensamento “O que fizeram comigo?” ao invés de “O que fiz comigo?”. Afinal, a autorresponsabilização não existe em momentos de crise.


“Eu custo um pouco a acreditar que isso é verdade, as coisas ruins são assim, demoram um tanto pra assentar na cabeça”.


E aí a narrativa dá muitas reviravoltas. Porque cada personagem guarda dentro de si sentimentos e acontecimentos que o outro não imaginava. Cada um carrega dores e alegrias que não externava. De repente tudo isso vem à tona, causando consternação.


Permitindo não só que o outro o veja, mas principalmente, permitindo olhar para dentro de si. Para encarar seus erros, defeitos, dificuldades… Tudo isso em meio ao desespero pelo desaparecimento da filha, que com muita culpa e vergonha, precisaram admitir ter demorado para perceber.


“Ela tinha deixado a filha no cantinho da vida, e lá no cantinho da vida tinha eu”.

Uma história que mexe com os sentimentos e nos faz refletir o sentido das coisas.

Evidenciando a eterna luta entre aparência e realidade, relações justas e humanas de trabalho, segurança e comodismo, viver e estar vivo.


Deixo aqui o link para adquirir o livro e ainda ajudar o Raízes: Suíte Tóquio, na Amazon.


 
foto-escritora-dri-ferreira-blog-raizes

Obrigada por ler! 🤓

Espero que tenha gostado e se inspirado a ler o livro.

📨 Se quiser acompanhar as novidades do blog, se inscreva em nossa newsletter, é grátis.

🔗 Se quiser compartilhar esse texto com amigos, use os botões abaixo e leve-o para sua rede social preferida.

Nos vemos no próximo texto 🥰



Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page